policial se deu mal em uma abordagem .

O policial civil Deynildo Ferreira Murici, 39 anos, sofreu fratura exposta no pé esquerdo e escoriações no corpo, após ser atropelado durante uma abordagem policial a um homem suspeito de praticar assaltos a micro-ônibus, no Aeroporto  Internacional Luis Eduardo Magalhães. O agente Genivaldo Ferreira, que também participava da operação, sofreu escoriações na mão e na perna. Após o ocorrido, Deynildo foi socorrido por uma ambulância da Infraero e encaminhado para o Hospital Aeroporto (HA), sendo submetido a cirurgia. Na noite de ontem, seu estado de saúde era estável. A ação aconteceu por volta das 16 horas, horário de grande movimentação no local.
Segundo informações de policiais do Grupo Especial de Repressão a Furtos e Roubos de Coletivos (GERRC), onde os agentes trabalham, eles teriam recebido uma denúncia anônima, informando que no estacionamento do aeroporto, próximo ao desembarque, havia um homem dentro de um veículo Uno, suspeito de realizar assaltos no local nesta época do ano.
 Ao identificar o carro, os policiais se aproximaram, e pediu que o suspeito saísse do veículo. Ainda segundo os agentes, ao ser abordado, o acusado jogou o veículo em direção aos policiais e fugiu em alta velocidade. “Eles aproveitam esta época do ano em que é grande o número de turista no aeroporto para realizar assalto. Quando vão praticar o roubo, uma parte do grupo entra no micro-ônibus e os comparsas seguem de carro até o destino dos turistas, quando realizam o assalto. Ano passado, foram registrada várias ocorrências na região”, disse o policial.
Testemunhas disseram que, após ser atropelado, o policial chegou a disparar um tiro em direção ao suspeito. Essa informação foi negada por agentes do GERRC. 
 

Comentários fechados.

Notícias Relacionadas