Litoral FM pesquisa preço do botijão de gás no Baixo Sul

As donas de casa vivem se perguntando por que tanta variação de preços no botijão de gás de 13 kg, que é comercializado no Baixo Sul. A Litoral FM foi atrás de uma resposta. Depois de mudanças nos reajustes, devido à variação das cotações do produto no mercado internacional, percebe-se que não dá mais pra acompanhar os valores de uma semana para a outra.

A reportagem de Litoral Notícias fez uma pesquisa regional (de Valença à Itacaré), após o último reajuste de 12,9% concedido pela Petrobras, entre os dias 17, 18 e 19 de outubro, por telefone, para saber os valores médios cobrados pelas revendedoras do botijão de 13kg, o mais utilizado nas cozinhas residenciais.

Começando por Valença, o preço do botijão, na maior cidade do Baixo Sul, é comercializado a R$ 65,00 à vista e R$ 70,00 a prazo no distribuidor Butano. Na Brasilgás de Valença, o consumidor paga R$ 68,00 à vista e R$ 78,00 a prazo. A Litoral FM tentou contato com alguma revenda de gás emCairú, mas sem sucesso. Em Taperoá, a Brasilgás revende o botijão a R$ 62,00 à vista e oferece o melhor preço a prazo da região R$ 67,00.

Nilo Peçanha e Maraú são as cidades que apresentam o menor preço cobrado pelo botijão de 13kg. Foram consultados dois revendedores, ambos da Brasilgás, em Nilo, e o valor cobrado à vista é de R$ 60,00. Na cidade de Maraú, o revendedor autorizado da Supergasbras/Liquigás, Scooby Gás, informou que vende à vista por R$ 60,00 na loja, R$ 63,00 em domicílio e a prazo R$ 68,00.

O preço médio cobrado em Ituberá é de R$ 75,00, mas esse valor pode chegar aos R$ 86,00, de acordo com a forma de pagamento. Na distribuidora Brasilgás, por exemplo, o valor do botijão varia entre R$ 75,00 na revendedora e R$ 80,00 na entrega em residência. A Panakum vende o produto da Brasilgás a R$ 76,00 à vista e a R$ 86,00 a prazo. Na Liquigás, o botijão à vista custa R$ 75,00 e a prazo, de R$ 80,00 a R$ 85,00, a depender do prazo dado ao cliente.

No município de Igrapiúna foram consultadas quatro revendas de gás de cozinha. Brasilgás, Copagaz, Supergasbras e Liquigás, e o preço médio praticado na cidade é de R$ 70,00 à vista e R$ 83,00 a prazo.

Em Camamu, Brasilgás e Butano apresentam preços iguais. O primeiro vende o botijão à vista a R$ 75,00 e a R$ 85,00 a prazo. Já o revendedor Butano informou que vende à vista a R$ 75,00 e não fornece o produto a prazo. Em Itacaré, a reportagem da Litoral FM entrou em contato com quatro revendedores e apurou que os preços naquela cidade variam de R$ 68,00 à vista a R$ 80,00 a prazo.

Alguns revendedores informaram que os preços apresentados podem variar no momento da venda, com desconto à vista, em dinheiro, ou através de pagamentos efetuados com cartão de débito ou crédito. Apesar de alguns distribuidores afirmarem que não vendem a prazo, o levantamento mostra que boa parte das vendas se dá justamente pelo modo a prazo, em função da praticidade para o consumidor e fidelização entre cliente e empresa.

Em relação às diferenças de preços, os revendedores afirmaram que isso se deve ao tipo de estrutura de cada empresa. O tamanho da clientela, as quantidades comercializadas no mês, carga tributária, número de funcionários, o tipo de segurança oferecida, dentre outros.


Comentários fechados.

Notícias Relacionadas