jovem execultado apos sair do semitério

                                          policia técnica realizando o levantamento cadavérico
A morte de Vítor Ribeiro Nunes, 15 anos, na tarde desta sexta-feira, 11, está coberta de mistérios, desinformação e relatos truncados. O adolescente foi executado, com tiros em várias partes do corpo, após sair de um enterro minutos antes no cemitério Quinta dos Lázaro, em Baixa de Quintas.
Segundo relatos de populares, por volta das 16h30, dois homens a bordo de uma moto, de dados ignorados, chegaram atirando contra Vitor. O adolescente foi atingido na nuca, na boca, nas costas, nas nádegas e nas pernas.

As primeiras informações relatavam que Vítor havia saído do enterro do tio de um vizinho, quando foi alvejado  na Rua das Almas. Na tentativa de fugir, o garoto teria corrido para dentro do cemitério, onde teria falecido.
Mas o corpo da vítima estava tombado no meio da Rua Quinta dos Lázaro, sem qualquer tipo de documento de identificação. Segundo informações levantadas pela equipe da delegada Jesuína Gonçalves, da Delegacia de Homicídios (DH), que presidiu o levantamento cadavérico, o enterro na verdade teria sido do próprio tio de Vítor.

Apesar das muitas potenciais testemunhas, quando a polícia chegou ao local, todos os familiares que participaram do enterro e presenciaram a cena do crime haviam ido embora. Apenas o irmão da vítima, que não foi ao enterro, acompanhou a perícia técnica. Ele não quis conceder entrevista.

As investigações serão realizadas por policiais da DH e da 2ª CP (Delegacia da Liberdade).


Comentários fechados.

Notícias Relacionadas