Bahia é destaque em matéria da Globo sobre abandono de escolas

Salas de aula sem teto, sem cadeiras, professores dando aula dentro de uma garagem. Nossos repórteres percorreram o Brasil e mostram agora a situação das escolas públicas no começo do ano letivo. Alunos tentam aprender e professores tentam dar aula em completo improviso pelo país.
Cadeiras quebradas e amontoadas, lousa quebrada, teto sem cobertura, buraco na parede, chão de madeira, parquinho abandonado e cheio de mato. Nas imagens pode-se ver como estão as escolas públicas em, pelo menos, cinco estados.
Em Pirenópolis, GO, a sala de aula é na verdade a garagem da casa. Caminhando mais pro fundo encontramos o que seria a cozinha, que virou uma apertada e escura sala de aula. Mais adiante está o único banheiro do lugar, que é dividido por todos: funcionários, professores e alunos. A situação já foi pior. Antes o banheiro era dentro da sala de aula, sem porta. Tinha apenas uma cortina.
No extremo sul da Bahia, em 80% das escolas da zona rural não há cadeiras, diz o Sindicato dos Professores Municipais. Não há onde sentar, mas sobram computadores em Salvador. Que nunca foram tirados da caixa. Estão lá há quase três anos porque a escola não tem sala de informática.

Comentários fechados.

Notícias Relacionadas